quinta-feira, 17 de Maio de 2012

MORTEIRETE


Morteirete é um tipo de morteiro ligeiro, desenvolvido pela Fábrica de Braço de Prata (FBP) para uso do Exército Português no final da década de 1960. Este tipo de arma destinou-se a ser usado pela infantaria ligeira em áreas densamente arborizadas, como eram as da selva africana de Angola, Moçambique e Guiné onde decorria a Guerra do Ultramar.
Basicamente, o Morteirete FBP é um morteiro de calibre de 60 mm que possui uma bandoleira especial, com marcações que permitem o cálculo rápido e instintivo da distância de tiro. Esta característica da arma permite o seu uso sem ser necessário o bipé, o prato-base e a mira que normalmente equipam os morteiros convencionais, tornando-a assim muito mais leve e fácil de usar por tropas ligeiras apeadas.

quarta-feira, 16 de Maio de 2012

MORTEIRO



Classificação dos morteiros

Os morteiros são classificados, de acordo com as suas características, em "ligeiros", "médios" e "pesados".
  • Morteiros ligeiros: peso inferior a 18 kg, calibre até 60 mm e alcance máximo de 1900 metros;
  • Morteiros médios: peso entre 18 kg e 70 kg, calibre entre 60 mm e 100 mm e alcance máximo de 6000 metros;
  • Morteiros pesados: peso superior a 70 kg, calibre superior a 100 mm e alcance máximo superior a 12000 metros.
  • Tipo de percutor
  • Os morteiros podem ter dois tipos de percutor:
    • Percutor fixo: o mais comum nos morteiros, em que o disparo é obtido pela queda do projéctil sobre o percutor, durante o carregamento;
    • Percutor móvel: acionado por um mecanismo de atuação manual que ativa o percutor depois do projéctil estar no interior do cano da arma.
    • Tipo de tiro

      Os morteiros realizam tiro curvo, capazes de bater alvos desenfiados ou contra-encosta. Podem executar as seguintes modalidades de tiro:
      • Tiro direto: tiro em que a pontaria é efetuada diretamente para o alvo através do aparelho de pontaria. Para este tipo de tiro são utilizados normalmente morteiros ligeiros;
      • Tiro mascarado: tiro executado a coberto de uma "máscara" (árvores, edificações, etc.) com a arma e a guarnição protegidas da observação terrestre. A orientação do tiro é realizada a partir de um ponto onde seja possível a observação direta do alvo. Para este tipo de tiro são adequados os morteiros médios;
      • Tiro indireto: tiro de maior alcance que os anteriores, a partir de um local abrigado. A orientação do tiro pode ser feita de um local que permita a observação do alvo, através de carta topográfica ou de meios eletrônicos. Neste tipo de tiro são utilizados morteiros pesados
      • In; http://pt.wikipedia.org

domingo, 29 de Abril de 2012

Navio de Patrulha Costeiro classe LCS (USS FREEDON)

Tipo: Navio de combate costeiro
Tripulação: 75 tripulantes
Data de fabrico  : Novembro de 2008.
Deslocamento: 3089 toneladas
Comprimento: 115,3 mts.
Boca: 17,5 mts.
Velocidade: 45 nós (83km/h)
Propulsão: 2 turbinas a gás Rolls Royce MT-30 e 2 motores a diesel Colt-Pielstick
que produzem 42000 Hp cada.
Alcance: 8000 Km em velocidade econômica (20 nós/ 40km/h)
Sensores:Radar de busca de superfície e aérea EADS TRS-3D com 158 km de alcance. Sonar AN/AQS-20, Sistema ADS AN/WQR-3 de vigilância submarina.
Armamento: Um lançador de mísseis Sea RAM com 11 mísseis RIM-116 para defesa antiaérea; Um canhão automático BAE Systems MK-110 de calibre 57 mm, Míssil anti-superfície NETFIRE PAM, dois Lançadores triplos para torpedos MK-50, duas metralhadoras calibre 50.
Aeronaves: Um helicóptero Sikorsky MH-60 Seahawk e três aeronaves UAV MQ-8 Fire Scout de observação e reconhecimento.


sexta-feira, 10 de Fevereiro de 2012

Lee-Enfield



A Lee-Enfield foi uma arma de ação de ferrolho manual utilizada pelo exército britânico durante as Duas Grandes Guerras. Entrou em serviço em 1895 e permaneceu até 1957. Porém, ainda é usada pela guarda britânica. Calibre padrão britânico .303, 10 disparos também foi usada pelos exércitos da Austrália, Nova Zelândia, Canadá, Índia e África do Sul. Foram produzidas em torno de 17 milhões de unidades em todas as suas variantes.
Atualmente, o fabricante produz para as forças armadas britânicas revólveres e fuzis, como o SA-80, dado como um dos melhores em cadência de tiro e precisão por diversos especialistas em armas e analistas milita

Serviço em Portugal
Esta arma esteve presente nas forças armadas portugueses durante alguns anos, tendo sido depois mandada para as colônias. Foi principalmente entregue no ano de 1917 quando as duas divisões do corpo expedicionário português (CEP). Manteve-se em serviço em algumas unidades, especialmente nas unidades menos envolvidas na infantaria até ao ano de 1960 (AA).
Versões
Lee-Enfield Mk I,
Lee-Enfield Mk III,
Lee-Enfield No. 4 Mk I,
Lee-Enfield No. 5 Mk I,
Pattern 1914/US M1917 (Estados Unidos).

In:Wikipédia

sexta-feira, 29 de Abril de 2011

Navio patrulha Classe Viana do Castelo

A Classe Viana do Castelo é a classe de navios-patrulha oceânicos (NPO) resultante do projeto NPO 2000, a ser construída pelos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) para a Marinha Portuguesa. É um dos maiores navios a motor armados construídos em Portugal. Os NPO 2000 são navios especialmente vocacionados para actuar nas águas alterosas do Atlântico Norte.
A construção dos navios da classe Viana do Castelo decorre de um contrato de 500 milhões de euros assinado com os Estaleiros Navais de Viana do Castelo para a construção, ao longo de cinco anos, de seis NPO, dois navios de combate à poluição e cinco lanchas de fiscalização costeira
Estes navios vêm substituir as corvetas das classes João Coutinho e Baptista de Andrade na sua função como patrulhas da zona económina exclusiva de Portugal[3]. É provável que venham também a ser construídos navios deste tipo para outros países, nomeadamente Argentina, Marrocos e Argélia.
Origem
Data de encomenda 2002
Construção ENVC - Viana do Castelo
Lançamento 2005
Unidade inicial NRP Viana do Castelo
Período de serviço 2007 - atualidade
Utilizadores Portugal
Tipo Navio-patrulha oceânico
Características gerais
Deslocamento 1 750 t
Comprimento 83,1 m
Boca 12,95 m
Calado 3,69 m
Propulsão 2 motores diesel com 3 900 kW, 2 motores elétricos de 200 kW e 2 eixos de cinco pás
Velocidade 23 nós
Autonomia 4 859 milhas náuticas a 15 nós
Armamento 1 peça de 30 mm em plataforma Typhoon
Sensores sistema integrador de informação
Sistema integrado de gestão de plataforma
Sistema integrado de navegação
sistema integrado de comunicações
Rádios MF/HF/VHF/UHF, incluindo terminal satélite INMARSAT, equipamentos GMDSS e acesso ao SIFICAP
Aeronaves Pista de pouso para helicópteros (NPO)
Tripulação 35
In Wikipédia

quinta-feira, 27 de Janeiro de 2011

Metal Storm

Talvez a arma automática mais poderosa do mundo, a Metal Storm usa um sistema que combina cano e pente, de tal forma que as únicas partes móveis sejam os próprios projécteis. Outras armas automáticas têm uma pente com balas, as quais são carregadas automaticamente no cano, mas na Metal Storm, a munição é carregada previamente e armazenada na combinação cano/pente.
As balas são disparadas eletricamente, para gerar uma torrente de força letal (até mil disparos por segundo), principalmente com sistemas que usam uma configuração de canos múltiplos. Essa tecnologia pode ser usada com todos os tipos de munição, e como não há outras partes móveis, o emperramento nunca é um problema. Na imagem acima, está a arma Redback 40mm por controle remoto da Metal Storm, recentemente apresentada como uma defesa arrasadora contra todos os tipos de ameaça.
In:Discovery Channel

Bomba Termobárica

Com um nome que deriva do grego, calor e pressão, essas bombas combinam o poder das duas forças para expandir enormemente o potencial de destruição contra alvos mais inacessíveis. Embora o termo ? termobárico? seja utilizado com freqüência para uma ampla variedade de explosivos de grande potência, ele é mais apropriado para descrever bombas que misturam um explosivo de combustível monopropelente com algum tipo de partícula altamente combustível e energética, como pó de alumínio.
O resultado é uma bola de fogo intensamente concentrada, combinada com uma explosão devastadora de alta pressão. Bombas termobáricas são armas ideais para concentrar calor e pressão num espaço limitado, tanto para limitar os danos colaterais, quanto para alcançar alvos subterrâneos em profundidade.
In:Discovery Channel

Corner Shot 40

Combinando um cano articulado com um sistema de monitoramento por vídeo, essa arma com nome bastante apropriado permite ao operador observar e fazer a mira nos alvos em ângulo, sem se expor ao fogo inimigo. O cano pode girar até 63 graus para a esquerda ou direita, e as imagens geradas em vídeo podem ser transmitidas para os membros da equipe.
Em sua versão mais recente (mostrada aqui), a arma é munida de um lançador de granadas de 40mm, mas a coronha aceita uma variedade de tipos pequenos de arma, como o M-16 e lançadores de granadas de fumo. Os projetistas israelitas e outros especialistas consideram que esta arma tem um grande potencial em operações anti-terroristas.
In:Discovery channel

quinta-feira, 4 de Novembro de 2010

AMX-56 Leclerc

O Leclerc é um tanque de guerra construído por um consórcio entre duas empresas, a Nexter e a Giat da França. Foi nomeado em homenagem ao general Philippe Leclerc de Hauteclocque, enquanto comandava a 2ª Divisão Blindada (2ème DB) francesa na Segunda Guerra Mundial.
O Leclerc encontra-se ao serviço no exército francês. E está em produção desde 1991. O primeiro Leclerc entrou ao serviço em 1992, para substituir os AMX-30 como principal plataforma blindada do país.
Com a produção agora aparentemente completa, o exército francês tem um total de 406 Leclercs no seu arsenal, alguns inoperantes por falta de peças e pelo alto custo de manutenção. Já os em serviço nos Emirados Árabes Unidos, que somam um total de 388 unidades, possivelmente localizadas no emirado de Abu Dhabi parecem manter um alto grau de operacionalidade.
AMX-56 Leclerc
Tipo de armamento: Tanque de Combate Pesado
Construído por: Giat Industries NEXTER[1]. - França
Tipo de motor: SACM V8X Hyperbar Potência: 1500cv
Origem: França
Utilizadores: França
Emirados Árabes Unidos
Possivelmente: Colômbia
Tempo de serviço: Desde 1993
Unidades Produzidas: 794 incluindo todas as variações
Alcance: 550 km
Blindagem: NERA Blingadem reativa não explosiva
Armas Principais: 1 x 120mm CN-120/52 (Calibre: 120mm - Alcance estimado de 6.5Km a 6.5Km)
Armas Secundárias: Browning M2 Calibre .50 Controlada remotamente.
Velocidade Velocidade máxima: : 71 Km/h - Velocidade em terreno irregular: 35 Km/h.
In:Wikipédia

domingo, 10 de Outubro de 2010

Blindado sobre rodas BTR-80

Produzido pela empresa russa Arzamas, o veículo blindado de transporte de tropas BTR-80 8x8 entrou em serviço no Exército russo em 1984 e desde então tem sido usado em inúmeros conflitos, por vários países ao redor do mundo, inclusive em operações de paz da ONU. Ao longo do tempo foram desenvolvidas outras versões do BTR-80: veículo de reparo e reboque BREM-K; ambulância blindada BMM; veículo de reconhecimento nuclear e químico RkhM-4-01; e canhão de 120 mm auto-propulsado 2S23 Nona SVK. Totalmente anfíbio o BTR-80 está preparado para carregar dez combatentes: comandante, motorista/mecânico, atirador e sete soldados. Possui sete pequenas aberturas laterais, além de escotilhas blindadas na parte superior que permitem o tiro de dentro do veículo, sem que se exponham ao fogo do inimigo.
Está equipado com total protecção NBQ (nuclear,biológica e química), sistema automático de combate a incêndios, esquema de camuflagem e guincho para reboque. A blindagem frontal oferece protecção contra munição perfurante de 12,7mm, as partes superior e inferior do casco podem resistir a munição perfurante de 7,62mm. Dotado de uma torre modelo BPU-1,com duas metralhadoras coaxiais, uma KPTV de 14,5mm e uma PKT de 7,62mm, com giro de 360º e elevação de até 60º pode prover apoio de fogo a unidades de infantaria, destruição de alvos não blindados e defesa anti-aérea aproximada. Conta ainda com seis lança-granadas fumígenas, três de cada lado da torre. O sistema automático de controle da pressão dos pneus permite que o BTR-80 rode por cerca de 200 km mesmo depois de perfurados por munição leve.
Blindado sobre rodas BTR-80
Origem - Rússia
Velocidade - 90 km/h
Dimensões - comprimento: 7,6 m / largura: 2,9 m / altura: 2,3 m
Peso - 14 toneladas
Alcance - 600 km
Motor - Kamaz 7403, com potência de 260 hp
Tripulação - 2 tripulantes + 8 soldados
In:militarypower

Arma Anticarro AT-4

O AT-4 (também AT4, AT4 CS, AT4-CS, ou AT-4CS)[1] é uma arma de 84-mm não guiada, portátil, de único tiro sem recuo e de tubo liso construída na Suécia pela Saab Bofors Dynamics (anteriormente Bofors Anti-Armour Systems). A Saab teve um considerável sucesso de vendas com o AT4, tornando-o uma das mais comuns armas anticarro individuais do mundo.
Lança-granada-foguete AT - 4
Calibre: 84mm
Peso: 6,7 Kg
Emprego: Individual anticarro
Funcionamento: Tiro simples e tubo descartável
Tipo: Portátil
Velocidade inicial: 250m/s
Alcance eficaz: 300m
Alcance máximo: 2100m
Origem: Suécia
In:Wikipédia

quarta-feira, 6 de Outubro de 2010

Míssil AGM-84 Harpoon

O desenvolvimento desse importante míssil anti-navio começou em 1968, sob responsabilidade da McDonnell Douglas Astronautics (hoje pertencente à Boeing), e três anos mais tarde já se convertera num sistema de armas comum à US Navy e à US Air Force, podendo ser lançado a partir de aeronaves, navios ou submarinos. Na fase de testes 40 protótipos foram disparados sem maiores problemas e a partir de 1978 já estava operacional. Desenhado para afundar navios em ambiente de mar aberto, o míssil Harpoon, juntamente com o míssil Penguin, são os únicos sistemas usados actualmente pelos Estados Unidos para a guerra anti-superfície. Identificado o alvo, seus dados são enviados antes do lançamento para a plataforma inercia do Harpoon, que o orientará mesmo se disparado num ângulo de 90º em relação ao objectivo. Uma vez lançado, o Harpoon voará a baixa altitude, rente ao nível do mar, graças a seu radar-altímetro que permitirá manter essa trajectória. Aproximando-se do alvo, o rastreador do radar activo de sua cabeça de busca fixa-se nele e comanda uma repentina subida seguida de um mergulho sobre o navio, que dificilmente terá tempo de reagir. O lançamento a partir de submarinos é feito através dos tubos de torpedos, com o Harpoon dentro de uma cápsula que o protege até que atinja a superfície, quando ela se abre e a propulsão do míssil então é activada. O disparo a partir de aeronaves não requer maiores preparações, possibilitando utilizá-lo de grandes altitudes para voos de longo alcance.
Míssil AGM-84 Harpoon
Origem - Estados Unidos
Velocidade - mach 0,7
Dimensões - comprimento: 3,8 m / diâmetro: 35 cm
Peso - 526 kg
Alcance / Orientação 90 km / Radar activo
Propulsão - Turbo jacto Teledyne, com 300 kg de empuxo ao nível do mar
Ogiva - 227 kg de alto explosivo Destex
www.militarypower.com.br

sábado, 2 de Outubro de 2010

Dassault-Breguet Super Étendard

O Dassault-Breguet Super Étendard é una aeronave militar francesa que pode ser utilizado a partir de porta-aviões, é um caça-bombardeiro a serviço da Aviation Navale e da Marinha Argentina. Uns poucos voaram nas mãos da Força Aérea Iraquiana por um breve período na Guerra Irão-Iraque.
Projecto e desenvolvimento
É um desenvolvimento do primeiro Dassault Étendard IV, que originalmente seria substituído pela versão navalizada do SEPECAT Jaguar, Jaguar M, até que esse plano foi embargado por problemas políticos.
O primeiro protótipo voou em 28 de Outubro de 1974. A Marinha Francesa ordenou inicialmente a compra de 60 unidades do novo modelo, que foram entregues em Junho de 1978 e a Marinha Argentina pediu 14 unidades. O Super Étendard foi desenvolvido em conjunto com uma nova versão Ar-Terra do míssil anti-navio da Aérospatiale, o AM 39 Exocet, alguns destes foram enviados à Argentina.
Dassault-Breguet Super Étendard
Descrição
Fabricante - Dassault-Breguet Aviation
Primeiro voo - 28 de Outubro de 1974
Entrada em serviço - Junho de 1978
Missão - Caça de ataque e interceptação
Tripulação - 1
Dimensões
Comprimento - 14,31 m
Envergadura - 9,6 m
Altura - 3,85 m
Área (asas) - 29 m²
Peso
Tara - 6.490 kg
Peso total - 8.600 kg
Peso bruto máximo - 12.000 kg
Propulsão
Motores - 1 turbojato SNECMA Atar 8K-50
Força (por motor) - 49,0 kN
Performance
Velocidade máxima - 1.380 km/h (Mach: 1,3)
Alcance bélico - 850 km
Alcance - 3.400 (reabastecido) km
Tecto máximo - 13.715 m
Relação de subida - 100 m/min
Armamento
Bombas/mísseis - Exocet, mísseis ASMP, mísseis Matra R550, Matra R550 Magic II
2,1 ton de cargas
In:Wikipédia

McDonnell Douglas KC-10

O McDonnell Douglas KC-10 foi um avião-tanque a serviço da Força Aérea Americana. O KC-10 foi derivado do avião civil DC-10.
Iniciou-se na Guerra do Vietname a dúvida sobre a necessidade de mais 700 Boeing KC-135 para abastecimento de aeronaves.
Na Guerra do Yom Kippur em 1973 demonstrou a necessidade de capacidade mais adequadas para o abastecimento aéreo. Viu que os C-5 Galaxy eram forçados a aterrar na Europa para abastecimento, pois não existiam aviões-tanque suficientemente grande para fazer voo directos dos Estados Unidos para Israel.
McDonnell Douglas KC-10 Extender
Tipo - Avião-tanque
Fabricante - McDonnell Douglas
Primeiro voo - 1981
Custo unitário - 88,4 milhões de dólares
Comprimento - 54,4 metros
Envergadura - 50 metros
Altura - 17,4 metros
Velocidade máxima - 996 km/h
Altura máxima de vôo - 12,727 metros
Peso máx. decolagem - 265.500 kg
In:Wikipédia

quinta-feira, 30 de Setembro de 2010

Planador Schleicher ASK 21

O Schleicher ASK 21 é um planador, de dois lugares em tandem, com carlinga transparente, de trem de aterragem de roda simples instalada na fuselagem, normalmente destinado a actividades de recreio/desportivas.
Emprego na Força Aérea Portuguesa
Encontra-se à carga da Academia da Força Aérea Portuguesa, Esquadra nº.802 - Águias
Destina-se a instrução elementar de voo em planadores ministrada aos cadetes.
Schleicher ASK 21
Descrição
Fabricante - Alexander Schleicher Segelflugzeugbau/Alemanha
Missão - Instrução de planadores
Tripulação - 2
Dimensões
Comprimento - 8,35 m
Envergadura - 17,00 m
Altura - 1,55 m
Área (asas) - 17,95 m²
Peso
Peso total - 360 kg
Peso bruto máximo - 600 kg
Propulsão
Motores Sem motopropulsor
Performance
Velocidade máxima - 280 km/h
In:Wikipédia

quarta-feira, 29 de Setembro de 2010

Mateba Autorevolver

O Mateba Modelo 6 Unica (também conhecido como Mateba ou Mateba Autorevolver) é um dos poucos modelos já produzidos de uma arma semi-automática, porém composta por tambor como nos revólveres. Ela foi desenvolvido na Itália e vendido pela empresa Mateba.
Desenho
O Modelo Mateba 6 usa a função do disparo para girar o tambor e accionar o cão para o próximo tiro, ao contrário dos revólveres convencionais que dependem do accionamento físico pelo usuário do cão para o tiro leve.
O alinhamento do cano é diferente da maioria dos revólveres. O tambor está alinhado com a parte inferior do cano, em vez do topo. Isso diminui a visão da mira (linha do tambor), que direcciona o recolhimento, em conformidade com a mão do atirador, reduzindo assim o movimento de torção ou coice dos revólveres normais.[1]
O conjunto inteiro da parte superior (tambor, cilindro e quadros) são montados sobre trilhos na parte inferior do quadro, que abriga o gatilho e o cão, e recua cerca de 7/8 inch ou 22mm o espaço do tiro
Calibres
Mateba Autorevolvers possuem calibres .357, usada na .357 Magnum, pode ser carregado com .38 Special e .380 Auto, cartuchos calibre 38 com cargas especiais eventualmente podem não ter poder suficiente para accionar completamente o mecanismo de recolhimento, embora a arma continuará a funcionar com uma dupla acção gatilho
in:Wikipédia

terça-feira, 28 de Setembro de 2010

Carl Gustav M2

Carl Gustav é o nome comum para o canhão sem recuo anti-carro portátil de 84 mm, desenvolvido pela empresa sueca Bofors. O Carl Gustav foi introduzido em 1946 mantendo-se ainda hoje em serviço generalizado, ao contrário da maioria dos outros canhões sem recuo que desapareceram do uso da maioria dos exércitos modernos. Actualmente o Carl Gustav é utilizado para diversas funções, além da tradicional anti-carro.
Serviço em Portugal
O Exército Português adoptou o Carl Gustav relativamente tarde em comparação com outros exércitos europeus. Os primeiros Carl Gustav foram introduzidos em 1982 para serem usados como arma de apoio dos Pelotões de Atiradores dos Batalhões de Infantaria Páraquedista. Em Portugal a arma é denominada oficialmente Canhão Sem Recuo 84 mm Carl Gustav M2 m/94
Canhão Sem Recuo Carl Gustav
Tipo - Canhão sem recuo portátil anti-carro
País - Suécia
Inventor - Bofors
Data de projecto - 1946
Tempo em serviço - 1948—act.
Características
Calibre - 84 mm
Cadência do Tiro - 6 tpm
Velocidade de saída do projéctil - 290 m/s
Alcance eficaz - 400 m (alvos móveis), 700 m (alvos estacionários)
Peso - 14.2 kg (M2), 8,5 kg (M3)
Variantes - M1 (1946), M2 (1964) e M3 (1991)
In:Wikipédia

quinta-feira, 3 de Junho de 2010

Mina antitanque

Uma mina antitanque (por vezes abreviado para mina AT), mina anti veicular ou mina anticarro, é uma mina terrestre, desenhada para ser menos sensível e com uma carga explosiva maior às minas antipessoais, de modo a poder destruir um veículo blindado, como por exemplo um carro de combate. Foram utilizadas pela primeira vez em grande escala na Segunda Guerra Mundial.
As minas anti veiculares necessitam uma pressão superior a 150 quilogramas para o seu disparo, sendo detonada por carros, tanques e motos, porém inofensivas a seres humanos e animais. A carga explosiva danifica os veículos por concussão, seu funcionamento básico é semelhante ao de uma mina antipessoal explosiva.
Normalmente a instalação de minas é distribuída de forma a ter antipessoais e anti veiculares no mesmo terreno, a função é dificultar a localização e retirada de ambas.
A Claymon Inc. fabrica minas químicas que são usadas de forma a dispersar agentes químicos no ambiente próximo à sua localização. Os produtos pode ser líquidos, gasosos, persistentes ou não. A instalação recomendada pelo fabricante deve ser de forma intercalada com minas antipessoais e anti veiculares. O elemento mais utilizado pelas indústrias norte-americanas de minas terrestres químicas é o gás cloro.
In:Wikipédia

quarta-feira, 2 de Junho de 2010

Tanque Challenger 2

FV4034 Challenger 2 é um tanque de guerra britânico (MBT), actualmente em serviço com os exércitos do Reino Unido e Omã. É construído pela empresa britânica Vickers Defence Systems. O fabricante anunciou o tanque como o mais confiável em todo o mundo. Superando segundo a empresa seus rivais continentais Leopard 2 versão A6, AMX-56 Leclerc, Ariete e até mesmo o M1A1 Abrams.
Descrição
Durante exercício de treino em Basra, no IraqueO Challenger-2 é o tanque britânico para o século XXI.
Ao contrário do que normalmente pode ser pensado, pela nomenclatura, embora ele seja exteriormente idêntico ao Challenger-1, as diferenças para modelo anterior são tantas que ele se pode considerar um novo tanque quase construído da raiz ao tronco.
Ele foi escolhido pelo exército britânico em 1991 e esteve em combate em 2003 na invasão do Iraque. O Challenger-2 está equipado com a mesma arma raiada de 120mm do Challenger-1, que pode disparar desde munição perfurante de energia cinética até munição do tipo HESH. O canhão é estabilizado.
A blindagem do Challenger-2 é também superior à do Challenger-1 e é uma blindagem composta do tipo Chobham de segunda geração. O veículo está ainda equipado com um computador digital de controle de tiro, telémetro a laser com alcance de 10Km, capacidade de visão nocturna e intensificador passivo de imagem para o condutor. Challenger-2E Foi entretanto desenhada uma versão de exportação do carro de combate, que foi proposta para venda a países como a Arábia Saudita a Grécia ou o Qatar, embora sem sucesso. A principal diferença, é que a versão 2E está equipada com um motor mais potente da MTU de (1500cv), alguns equipamentos ópticos de origem francesa. Com um motor mais compacto o 2E tem maior autonomia e maior velocidade máxima que a versão standard.
Challenger II
Tipo de armamento: Tanque Principal de Batalha
Construído por: Vickers Defence - Reino Unido
Tipo de motor: Motor: Perkins Condor 12V Potência: 1200 cv
Origem: Reino Unido
Utilizadores: Reino Unido Omã
Tempo de serviço: Em serviço desde 1991
Unidades Produzidas: 425
Conflitos de actuação: Guerra do Iraque 2003
Alcance: 450Km
Blindagem: Chobham de segunda geração.
Armas Principais: 1 x 120mm L-30 «Charm» (Calibre: 120mm - Alcance estimado de 0.3Km a 4.5Km)
Armas Secundárias: 1 x L-94A1 cal .7,62mm 1 x M-2 Browining 12,7mm
Velocidade: Velocidade máxima: : 54 Km/h - Velocidade em terreno irregular: 35 Km/h
In:Wikipédia

caça supersônico Saab J 35 Draken

O Saab J 35 Draken foi um caça supersônico sueco fabricado pela Saab, sendo o sucessor do Saab Tunnan e do Saab Lansen. Foi substituído pelo Saab Viggen.
Ficha Técnica
Dimensões
Comprimento: 15,35 m
Envergadura: 9,40 m
Área alar: 49,20 m²
Altura: 3,90 m
Pesos
Vazio operacional: 8 150kg
Máximo de Decolagem: 15 000 kg
Desempenho
Velocidade máxima: 2 Mach
Teto operacional: 18 300 m
Raio de ação: 1 120 km
Motores
Quantidade e Tipo: 1 turbojato
Marca: Svenska
Modelo: RM6C
In:Wikipédia

sexta-feira, 28 de Maio de 2010

Carro de combate K2 Black Panther

Contrariamente ao que se pensava, o Black Panther não resultou de nenhuma adaptação de carros de combate de origem russa. Este mito foi resultado do fornecimento à Coreia do Sul entre 1996 e 1997 de 33 carros de combate T-80U, que foram o resultado do pagamento da dívida da antiga União Soviética à Coreia do Sul.
Por todos os dados conhecidos, o K2 deriva claramente em termos de linhas gerais dos anteriores K1 e K1A1. Derivando embora do anterior veículo, o K2 é muito mais moderno, pois utiliza sistemas de combate mais eficientes. Receberá um sistema de defesa activo, que permite ao veículo disparar contra potenciais alvos que estejam a utilizar laser para ajudar no disparo, e contará com um novo canhão longo, derivado do novo L/55 da Rheinmetal alemã, que equipa o Leopard-2A6.O motor, como nos veículos anteriores também será de origem alemã, e fabricado sob licença na Coreia do Sul, embora de uma versão mais recente, com uma potência de 1500cv. A somar, há ainda uma turbina auxiliar com uma potência adicional de 400cv.
As previsões da entrada do Black Panther em serviço segundo algumas fontes devera se iniciar a partir deste ano de 2010com uma previsão da compra pelo exercito sul-coreano entre 500 a 680 unidades.
K-2 Black Panter K-2 Coreano
Tipo de armamento: Tanque Principal de Batalha
Construído por: Hyundai - Coreia do Sul
Tipo de motor: Motor: MTU MB-883/KA500 Potência: 1500 cv
Origem: Coreia do Sul
Utilizadores: Coreia do Sul
Tempo de serviço: Desde 1999
Unidades Produzidas: Proposto
Alcance: 430 km
Blindagem: Camadas de blindagem modular composta, ERA, NERA, Hardware e Software anti-mísseis e tipo desconhecido
Armas Principais: 1 x 120mm L/55 (Calibre: 120mm - Alcance estimado de 0.5Km a 6.5Km)
Armas Secundárias: Uma Metralhadora coaxial M-60 de 7.62 mm e uma K-6 calibre .50
Velocidade: 72Km/h na estrada e 42Km/h na terra.
In:Wikipédia

domingo, 23 de Maio de 2010

Espingarda Zastava M92

O M-92 é uma submetralhadora 7.62mm desenvolvido e produzido pela Zastava Arms de Kragujevac, na Sérvia
O M92 foi desenhado com base no famoso rifle russo AK-47, que foi provado em várias guerras pelo mundo todo nos ultimos 60 anos de seu serviço.
Zastava M-92
Tipo -Submetralhadora
País -Sérvia
Características
Calibre - 7.62x39mm
Operação - Operada a gás, Ferrolho rotativo
Cadência do Tiro - 600 tiros/min
Alcance eficaz - 200 m
Alimentação - 7,62 x 39mm
IN:Wikipédia

quarta-feira, 19 de Maio de 2010

IMI Tavor TAR-21

TAR-21 é uma espingarda de assalto israelita moderna. Tendo o nome "TAR-21" o significado de "Espingarda de assalto Tavor - Século XXI" (Inglês: Tavor Assault Rifle - 21st Century). O modelo avançado Tavor 2 da TAR-21 foi seleccionado como a futura espingarda de assalto para as forças de defesa israelitas e nos próximos anos será adoptada como a arma de infantaria standard.
O TAR-21 utiliza um design bullpup, como aquele utilizado no fuzil de assalto francês FAMAS, britânica SA-80 e austríaca Steyr AUG. Os fuzis de conceito bullpup estão configurados num design em que todo o sistema de alimentação da arma se situa no interior da coronha, atrás do gatilho; um design que torna a arma mais curta. A TAR-21 possui pontos de ejecção em ambos os lados da espingarda de modo a ser facilmente reconfigurada para atiradores que utilizem tanto a mão direita como a esquerda. O desenvolvimento do Tavor, que está substituindo os já envelhecidos M16A1, CAR-15, IMI Galil e os M4 mais novos, mas com deficiências em operar no deserto, começou em 1991 na IMI - Israel Military Industries em cooperação com as IDF designado TAR -21 (Tavor Assault Rifle, para o século XXI). Ele foi divulgado em 1998 quando anunciou-se sua adoção pelas IDF, ele foi testado durante 1999-2002. Logo no início ele mostrou ter alguns problemas, mas agora que seu uso é generalizado na IDF e muitos desses defeitos foram sanados. Ele também é utilizado pelas forças de operações especiais da Índia e da Geórgia.
IMI Tavor TAR-21
Tipo -Espingarda de assalto
País -Israel
Fabricante -Israeli Military Industries (IMI)
Data de projecto _1991
Tempo em serviço - 2000 — act.
Características
Calibre - 5,56 x 45 mm NATO
Cadência do Tiro - 750—900 balas/min
Alcance eficaz - 500 m
Peso - 2.8 kg (descarregada)
3.653 kg (carregada e com vistas ópticas)
Variantes - Standard, micro, comando, atirador
In:Wikipédia

Steyr AUG

Steyr AUG é uma arma automática do tipo bullpup, que se caracteriza pelo facto do carregador ser encaixado na coronha. Criada pela empresa austríaca Steyr Mannlicher.
Foi desenvolvida na década de 1970 para servir de arma padrão do exército austríaco. A Steyr, então, criou um desenho bem distinto, com formas futuristas um preço acessível, permitindo assim a fabricação em massa. Sua alça montada no tecto, além de ajudar no transporte, ainda possui uma pequena luneta de mira. O AUG (armee universal gewehr) utiliza projécteis calibre 5.56 mm. Também pode ser usado munição 9 mm necessitando apenas de um adaptador de carregador e cano.
Steyr AUG A1
Tipo - Arma de assalto
País - Áustria
Data de projecto - 1977
Período de produção - 1978-presente
Tempo em serviço - 1978-presente
Características
Calibre - 5,56 mm NATO
Cadência do Tiro - 650 tpm
Velocidade de saída do projéctil - 992 m/s
Alcance eficaz - 450–500 m
Peso - 3.6 kg
Comprimento total - 790 mm
Alimentação - carregador de 30 munições
In:Wikipédia

sexta-feira, 14 de Maio de 2010

Porta-Aviões USS Dwight D. Eisenhower (CVN-69)

USS Dwight D. Eisenhower (CVN-69) é um super-porta-aviões de propulsão nuclear norte-americano da classe Nimitz.
O navio da Marinha dos Estados Unidos da América, recebeu o nome do presidente norte-americano Dwight D. Eisenhower.
USS Dwight D. Eisenhower (CVN-69)
Estaleiro - Newport News Shipbuilding
Lançamento - 11 de outubro de 1975
Incorporação - 18 de outubro de 1977
Situação - Em serviço
Deslocamento - 101.000 a 104.000 ton carga total
Comprimento - 333 m total - 317 m linha d'água
Calado - 11,3 m
Boca - 76,8 m - 40,8 m linha d'água
Propulsão - 2 × reatores nuvlearesWestinghouse A4W
4 × turbinas a vapor
4 x motores diesel
Velocidade - 30 nós / 56 km/h
Raio de ação - Sem limites em termos teóricos
Armamento - 2 × Mk 57 Mod3 Sea Sparrow
2 × RIM-116 Rolling Airframe Missile
3 × Phalanx CIWS
Número de aeronaves - 90 aviões e helicópteros
Lema - I like Ike ("Eu gosto de Ike", apelido de Eisenhower )
Classe - Nimitz
in:Wikipédia

Boeing apresenta o 'Phantom Ray'

A empresa Boeing revelou o seu mais recente projecto. Batizado de Phantom Ray, é um avião a jacto de 11 metros de comprimento, 15 metros de envergadura e que consegue voar numa altitude superior a 12 mil metros, á velocidade de 988 km/h.
O jacto foi desenhado para ser de difícil detecção por radares e o motor fica instalado bem profundamente dentro da fuselagem, para ser mais difícil a detecção por calor em infravermelhos.
Seu grande trunfo, contudo, é ser controlado remotamente, o que tira o piloto do perigo e permite manobras que um piloto humano não resistiria ao executar.
O avião pode ser alternativa para missões de inteligência, vigilância e reconhecimento. O Phantom Ray foi desenvolvido em dois anos e está agendado para testes no meio do ano, com lançamento oficial no mercado em Dezembro.
In:http://moraisvinna.blogspot.com/

quinta-feira, 13 de Maio de 2010

Boeing B-29 Superfortress

O Boeing B-29 Superfortress é um avião militar com quatro motores a hélices que foi utilizado como bombardeiro durante a Segunda Guerra Mundial e na Guerra da Coreia pela Força Aérea dos Estados Unidos da América.
Foi também o avião que levou as bombas atômicas para o ataque às cidades de Hiroshima e Nagasaki.
O Boeing B-29 foi o maior avião em serviço durante a Segunda Guerra Mundial. Ele era considerado avançado para os outros bombardeiros da época, tendo como como inovações a cabine pressurizada, sistema central de controle de fogo e metralhadoras controladas por controle remoto.
Embora desenvolvido para ser um bombardeiro diurno de alta altitude, na prática realizou mais missões incendiárias noturnas de baixa altitude.
Até a sua retirada no final dos anos 60, 3.900 B-29 foram construídos.
Boeing B-29 Superfortress
Tipo - Avião bombardeiro
Fabricante - Boeing
Primeiro vôo - 21 de Setembro de 1942
Custo unitário - 639.188 dólares
Comprimento - 30,18 metros
Envergadura - 43,05 metros
Altura - 9,02 metros
Velocidade máxima - 574 km/h
Altura máxima de vôo - 10.250 metros
Peso máx. decolagem - 60,560 kg

In:Wikipédia

Avião de vigilãncia E-3 Sentry

O Boeing E-3 Sentry é uma aeronave militar de AWACS que fornece em qualquer tempo vigilância, comando, controle e comunicações aos Estados Unidos, Reino Unido, França, NATO e outras forças de defesa aérea. A produção foi encerrada em 1992, após 68 exemplares.
Descrição
Fabricante - Boeing
Primeiro vôo - Outubro de 1975
Entrada em serviço Março de 1977
Missão - AWACS
Tripulação
Vôo: 4
Missão: 13-19
Dimensões
Comprimento - 46,61 m
Envergadura - 44,42 m
Altura - 12,6 m
Área (asas) - 283,4 m²
Peso
Tara - 156.000 kg
Peso total - 73.480 kg
Peso bruto máximo - 147.400 kg
Propulsão
Motores - 4× Pratt & Whitney TF33-PW-100A turbofan
Força (por motor) - 93 kN
Performance
Velocidade máxima - 855 km/h (Mach: )
Alcance - 7.400 km
Tecto máximo 9.000 m
In:Wikipédia

Bombardeiro B-2 Spirit

B-2 Spirit ou Stealth B-2 é um bombardeiro projectado secretamente na área 51 pelas empresas Northrop Grumman, General Electric e Boeing usando um conceito antigo sobre "asas voadoras" e uma inovadora técnica de desenho por computador de "asa unida em W".
O bombardeiro recebeu o nome de Northrop-Grumman B-2 Spirit, embora seja mais conhecido como B-2 Spirit ou Stealth B-2 (stealth do inglês "escondido", "furtivo"), uma vez que é um avião quase invisível ao radar. Outra qualidade admirável é que embora extremamente fino o avião consegue carregar toneladas de mísseis e bombas, inclusive ogivas nucleares.
O custo unitário do bombardeiro B-2 Spirit gira em torno de 2 biliões de dólares, sendo uma das máquinas de guerra aérea mais caras do mundo.
O avião já é uma lenda, pois seu legado havia iniciado no fim da guerra do golfo, destruindo alvos essenciais como campos de pouso, defesas antiaéreas e até uma gigantesca fortaleza.
O B-2 Spirit é a segunda geração de caças do tipo furtivo (stealth) produzido no mundo e o primeiro capaz de carregar bombas termo nucleares.
O avião é única e exclusivamente feito para a Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) e não pode ser adquirido de maneira alguma por qualquer outro governo, mesmo que aliado. O B-2 nunca foi abatido nem detectado em espaço aéreo inimigo. O único registro de um B-2 perdido se deve a um acidente no qual os alierons responderam com eficiência excessiva na descolagem, danificando a sua fuselagem. Os dois pilotos se salvaram do acidente.
Bombardeiro Northrop-Grumman B-2 Spirit
Descrição
Fabricante - Northrop Grumman Corporation
Primeiro - vôo 17 de Julho de 1989
Entrada em serviço - Dezembro de 1993
Missão - bombardeiro estratégico stealth
Tripulação - 2
Dimensões
Comprimento - 20.9 m
Envergadura - 52.12 m
Altura - 5.20 m
Área (asas) - 464.5 m²
Peso
Tara - 71,668 kg
Peso total - 152,600 kg
Propulsão
Motores - General Eletric F-118-GE-110
Força (por motor) - 77 kN
Performance
Velocidade máxima - 764 km/h (Mach: 0.85)
Alcance bélico - 12,230 km
Armamento
Mísseis/ Bombas - 22.680 kg de bombas convencionais ou bombas termonucleares
In:Wikipédia

quarta-feira, 12 de Maio de 2010

bombardeiro Avro Vulcan

Avro Vulcan é um bombardeiro estratégico de grande autonomia fabricado na Inglaterra pela Avro.
Facilmente identificado por suas asas em delta, foi um dos três modelos do chamado trio mágico da Real Força Aérea, os "V Bombers", sobre o qual repousou por mais tempo a dissuasão nuclear da Inglaterra. Notável bombardeiro táctico a baixa altura (versão B.2). Não transportava armamento defensivo.
O protótipo efectuou o seu primeiro voo de ensaio em 1952. Mas foi somente em 1957 que a versão B.Mk1 começou a equipar os esquadrões da RAF. O Vulcan deixou o serviço na RAF no início dos anos 80, não antes, porém, de realizar em 1982 sua única missão de combate real: raides extremamente longos com o código "Black Buck", quando bombardearam a pista e as instalações de radar de Port Stanley, durante a Guerra das Malvinas
Ficha técnica
Motores:
4 Turbinas Rolls Royce Olympus 301, de 88,96 kn de potência
Performance:
Velocidade máxima a grande altitudes: 1038km/h
Tecto de serviço: 19810m
Autonomia de combate sem reabastecimento em voo: 2776 km
Raio de ação com carga normal de bombas: 7403 km
Peso:
Vazio: 45.360 kg
Máximo de descolagem: 113.398 kg
Dimensões:
Envergadura: 33,83 m
Comprimento: 30,45 m
Altura: 8,28 m
Superfície das asas: 368,26 m².
Armamento:
1 míssil nuclear Blue Steel ou mais de 21 toneladas de bombas convencionais. Nas malvinas alguns Vulcan foram equipados com 2 pares de mísseis Sidewinder, para auto defesa.
In:Wikipédia